Permaculture Design Course

Permaculture Design Course
Course for july 2022
Permaculture is to live in harmony with nature providing for human needs and the needs of everything around us

Curso de Autossuficiência - Da teoria à Prática

Curso de Autossuficiência
Da teoria à Prática 

5 e 6 de Fevereiro 2022

Serra da Estrela-Portugal

Curso por Helder Valente e a
New School Permaculture  

Contacto: autossuficiencia22@gmail.com



Neste curso iremos falar sobre autossuficiência a todos os níveis tendo como base a produção da nossa alimentação, medicinas, habitação, energia, água pura e claro a parte das comunidades e social

Um curso onde os conteúdos sâo adaptados às necessidades das pessoas



Tendo como base o como produzir a própria comida e quais os cultivos mais fáceis e mais nutritivos Vamos falar em energia, como aquecer a casa da forma mais fácil e eficiente. Vamos falar de agua, como purificar e como ter agua da forma mais facil e pura Vamos falar de casa e abrigo, métodos de construção sustentáveis e design de casas

Iremos também falar sobre como aplicar a autossuficiência a pequenos espaços mesmo que a pessoa viva na cidade.

Também iremos falar de quais as medicinas mais importantes que podemos cultivar e as plantas selvagens comestiveis e medicinais Também iremos ter uma parte prática onde as pessoas vão poder por as mãos na massa O tipo de ensino que o Hélder faz é adaptado às necessidades dos alunos por isso as pessoas aprendem mesmo o que querem e precisam.
Os custos deste curso serão adaptados aquilo que a pessoa pode pagar e a pessoa escolhe conforme as suas possibilidades, desta forma uns apoiam os outros e não deixamos ninguém de fora.





Vamos falar também do social, como nos organizarmos em comunidade para uma autossuficiência mais fácil.

Contacto: autossuficiencia22@gmail.com

Boom festival 2022

I am a international permaculture teacher that dedicated my life to the sharing of solutions and methodologies for the creation of a more sustainable world using nature as reference and inspiration. Ive traveled to more than 50 countries learning from native people and sharing the most recent methods for a more sustainable lifestyle. One of my focus has been working with indigenous people and ive been traveling for 3 years in the high amazon of Peru and Brasil learnig from the largest forest of the world and the people that live there. My educational methods are based on participatory non formal education and that has been also a big part of my study, to find ways in wich students are at the same level as the teacher and we are all part together at the same level of the learning experience. I use a diversity of creative teaching strategies like games, role plays, theater, dynamizers, playtherapy and icebreakers to bring up the gifts that each participant have so that we can freely express our inner capacities.  

My goal is to have fun and to make ohers have fun with the learning process because the more relaxed we are and the more fun we have, the more we learn. 


This workshop will be about how can we aply permaculture and the way nature works in our day to day life.

We will look at what are our ecological challenges to regenerate the planet and what are the tools we can use for better results.

Climate change has been a central piece of human presence on the planet and there is still a long way for humans to live in total harmony with the environment. How can we create a shortcut and speed up a more of a low impact lifestyle that focuses on giving more to nature than what we actually take, both by planting forests, making organic gardens, cleaning the water, building natural houses and having natural energy systems.

We will also look at what are our limiting social dynamics to be able to work together and organize as groups and communities of people that support eachother with materials, products, medicines and basic needs to be able to generate bottom up solutions to the climate and social crisis we live in.

We will talk about non violent communication, deep listening, empathic presence, childlike observation and supportibe being.

Nature will be our guide on this trip and we will talk about the most important lessons we can receive from nature and the surounding environment, its patterns of energy flow, its self regulating expression and the deep healing connection we can create by being  part of it with our mind, body, soul and spirit.

The answers are all around us, we just have to observe deeply and pay attention with all our senses, opening up to this vision and presence will allow for all we need to come and to be nurtured by natures full presence

The aims are:

Recognize our limiting factors for integrating our "humanity"

Look into what we can improve as active members of this planet for an harmonic presence.

Provide tools for people to apply on their day to day life about sustainable lifestyles.

Share how nature works and the deep connection that can arise from that.

Inspire people to be more connected with their senses in a way that they can feel natures expressions and language.

Its all about the anthropocene and how we can tune in to nature and eachother so that our energy frequency can be adjusted to a new dimention of expression.

This is the direction...

Provérbios e ditados populares ligados à Agricultura mês a mês

 JANEIRO

Depois do natal os dias crescem um saltinho de pardal e no fim de Janeiro a quem bem contar, hora e meia lhe há-de achar.

Não há luar como o de Janeiro.

Quem em Janeiro lavrar tem 7 pães para o jantar.
Se queres ser bom alheiro planta alhos em Janeiro.
A lavoura de janeiro não a toques por dinheiro.
Sapato branco em Janeiro, sinal de pouco dinheiro.
Canta o melro em Janeiro temos neve até ao rolheiro.
Cebola ramuda com neves em Janeiro anuncia dinheiro.
Agua de Janeiro traz azeite ao olival, vinho ao lagar e palha ao palheiro.
Chuva em Janeiro e não frio, dá riqueza no estio.
Chuva em Janeiro cada gota vale dinheiro.
De flôr de Janeiro ninguém enche o celeiro.
Em Janeiro neve e frio, é de esperar ardor no estio.
Trovão em Janeiro nem bom prado nem bom palheiro.
Quem azeite colhe antes de Janeiro, azeite deixa no madeiro.
Em Janeiro seca a ovelha no fumeiro.
Frango em Janeiro vale um carneiro.
Mais vale laranja em janeiro que maçã de madureiro.
Laranjas em Janeiro dão que fazer ao coveiro.
No minguante de Janeiro corta o madeiro.
Janeiro quente traz o diabo no ventre.
Janeiro geadeiro nem boa meda nem bom palheiro.
Janeiro frio e molhado, enche o tulho e farta o gado.
Bons dias em Janeiro pagam-se em Fevereiro.
Bons dias em Fevereiro enganam o Homem em Fevereiro.
Janeiro e Fevereiro enche ou vaza o celeiro.
Da flor de Janeiro ninguem enche o celeiro.


FEVEREIRO
Aproveite Fevereiro quem folgou em Janeiro.
Em Fevereiro chuva, em Agosto uva.
Ao Fevereiro e ao rapaz perdoa tudo o que faz.
Vale mais uma raposa no galinheiro que um homem em camisa em Fevereiro
Se a fevereirinha (1fev) estiver a rir o inverno está para vir, se estiver a chorar o inverno está a passar.
Chuva de fevereiro vale por estrume.
Em Fevereiro enche a velha o fumeiro.

MARÇO
Em Março tanto durmo como faço
Março marçagão de manhã é Inverno e à tarde Verão.
Março ventoso, Abril chuvoso.

ABRIL
Em Abril aguas mil.
Em Abril queimas o carro e o carril.

MAIO
Em Maio queima a velha o talho. 
Maio frio e Junho quente, bom pão, vinho valente.
Em Maio queima-se a cereja no borralho.
O que não vem em Maio vem em Setembro.
Chovam 30 Maios e não chova em Junho.

JUNHO
Sol de Junho madruga muito.
Junho quente, Julho ardente.

JULHO
Julho quente seco e ventoso trabalha sem repouso.
Pelo Santiago (25) cada pinga vale um cruzado
Pelo Santiago pinta o bago e cada pinga vale um cruzado.
Se o inverno não erra caminho temo-lo pelo S-Martinho.
Por todo o mês de Julho o celeiro atulho.

AGOSTO
Queres ver teu amigo morto dá-lhe couves em Agosto. 

SETEMBRO
Setembro que enche o celeiro dá triunfo ao rendeiro.
Quem planta pelo S. Miguel (29) vai à horta quando quer.
Quem se aluga no S. Miguel não se senta quando quer.
Setembro ou seca as fontes ou leva as pontes.

OUTUBRO
Em Outubro semeia e cria e terás alegria.
Em Outubro pegue tudo e recolhe tudo. 
Outubro sisudo recolhe tudo.
Outubro meio chuvoso torna o lavrador venturoso.
Quando Outubro for erveiro Guarda para Março o palheiro.

NOVEMBRO
Dos Santos (1) ao natal é inverno natural.
Pelo S.Martinho (11) semeia a fava e o linho.
Pelo S.Martinho abatoca o teu pipinho.
Em Novembro chuva, frio e sol e deixa o resto.
Pelo S. Martinho bebe o vinho e deixa a agua para o moinho. 
Se em Novembro ouvires trovão, o ano vai ser bom.

EXTRA
Manhã de nevoeiro tarde de sol soalheiro
Quem planta no outono leva um ano de abono.
Como vires o faval assim espera o al.
Cada cavadela cada minhoca.
Outubro lavra, Novembro semeia, Dezembro nasce.
Nuvens em Setembro, chuva em Novembro, neve em Dezembro.
Ramo curto vindima longa, ramo longo vindima curta.
Chuva de verão e lágrima de puta cai ao chão e fica logo enxuta.
Nunca passou por mau tempo a chuva da primavera.
Depois do Natal saltinhos de pardal.
Uma ovelha tinhosa faz todo o rebanho tinhoso.
Ruivas de manhã, chuvas à tarde.
Chuva que não acaba ao meio dia fica para todo o dia.
Espirro de bode é sinal de chuva.


Share with your friends

Permaculture is to create paradise on earth starting at the kitchen garden

Fundraise with we the trees

Fundraise with we the trees
Be part of CSE Comunity Supported Education

Follow us on social media
















                            

Etiquetas

Abelhas / Bees (5) activism (13) Activismo (11) Adubos orgânicos / Organic fertilizer (2) Africa (6) agriculture (5) Agroflorestas / Agroforestry (9) Agua / Water (11) Aid work (4) alentejo (1) Algarve (1) Alternative (1) amazon (19) Amazonia (2) america (3) andes (3) animals (3) Ants / Formigas (1) Aquacultura / Aquaculture (3) aquecimento global (3) Art (7) Arvores / Trees (9) Asia (3) association (8) Australia (3) Austria (5) bacteria (1) banana (3) Bases de dados / Data bases (1) Belgium (9) Bill Mollison (21) Bio construction (3) Bioconstrução / Bioconstruction (10) Biodinâmica / Biodynamics (2) Biodiversidade (3) Biodiversity (3) bioma (1) biosfera (1) bolivia (1) Books (4) Brasil (8) Brazil (7) british (7) Buckminster Fullen (1) Burkina Faso (1) California (2) canabis (1) canhamo (1) care (4) casa de banho seca (1) chicken (3) children (10) China (1) Cidades de Transição / Transition Towns (1) Cinema (25) clima (1) climate change (7) Cogumelos / Mushrooms (9) colorado (1) comestiveis (1) comics (1) community (9) como (2) como cultivar (1) Companion planting (1) compost (1) compost toillet (1) composto (1) Composto / Compost (3) Conspi ? (3) convergence (5) cordwood (1) course (43) Courses (5) Courses/Cursos (34) creativity (1) crianças (1) Cuba (3) Culinária / Cooking (13) cultivar (1) curso (3) curso / course (1) Curso Permacultura (4) Cursos / Courses (4) Danmark (1) Daren Doherty (1) David Holmgren (9) death (1) Decrescimento (1) deforestation (1) denver (1) Desenvolvimento sustentável (3) desert (3) Design (33) dicas (1) dinheiro (1) Diploma (14) dog (2) dolphin (1) dome (1) download (3) earthships (2) Ecoaldeias / Ecovillages (7) educação ambiental (1) education (4) Education / Educação (8) Energia alternativa / Alternative energy (6) energy (5) england (8) entrevista (3) Ernst Gotsch (3) erosion (2) esgoto (1) Ética / Etics (1) europe (55) Eventos / Events (24) events (1) fardos de palha (1) Farming (2) Fauna (18) Felicidade / Happiness (2) Fernanda Botelho (1) festival (4) flora (14) Florestas (4) Florestas comestiveis / Food Forest (28) FMI (1) food (16) Forest (8) Forests (3) Formacao (2) France;Natural (1) free (6) Front Line (1) fun (5) fungos (1) funny (3) Galinhas (2) gardening (1) Geoff Lawton (11) giant (1) gigantes (1) global warming (5) Greece (1) green (3) green roof (1) greenhouse (2) greenwashing (1) grow (3) Haiti (3) Hawai (1) Health (4) heavy metals (1) Helder Valente (76) hemp (1) Histórias (1) Horticultura / Horticulture (7) How (2) how to (5) India (3) Insectos / insects (5) Insects (1) institute (1) Internship (9) interview (12) Introduction (4) Introduction / Introdução (3) IPC (4) IPEC (3) ireland (1) jamaica (1) japan (5) Jardins de guerrilha / Guerrilla gardening (2) Jardins Verticais / Vertical gardens (1) joke (1) jordan (2) José Mário Branco (1) Jungle (2) juventude (1) kids (3) kill (1) Lagos (1) lakes (1) Largest Living Organism on earth (1) Life (1) Lisboa (7) Livros (1) madeira (3) magazine (2) Maior flor do mundo / Worlds biggest flower (1) Mapas / Maps (1) mar (1) Masanobu Fukuoka (6) Master (1) masters (1) matar (1) Media (2) mediterraneo (2) metais pesados (2) Mexico (6) micelium (1) microorganismos (1) moçambique (1) Morte / Death (1) mountain (3) music (5) mycelium (2) native plants (2) Natural (3) Natural Farming (3) Nature (6) New (8) new school (37) ninho de melro lisboa (1) Nova (1) O que é (2) ORA (3) Organic fertilizer / Fertilizantes orgãnicos (1) Organic fertilizer/Adubos orgânico (1) Orgonite Cloudbuster (1) osgas (1) overstory (1) Padrões / Patterns (4) palestina (1) pando (1) party (1) PDC (56) pdf (1) peak oil (2) Penny Livingstone (2) people (3) Permacultura (52) Permacultura Brasil (2) Permacultura India / Permaculture (2) Permacultura India / Permaculture India (1) Permacultura Marrocos / Permaculture morocco (1) Permacultura México (1) Permacultura Peru (4) Permacultura Urbana / Urban Permaculture (16) Permacultura urbana lisboa (1) Permacultura urbana lisboa portugal (2) Permaculture (125) permaculture cambodja (1) Permaculture institute portugal (2) Permaculture instituto portugal (1) Permaculture Russia (1) Peru (24) Pessoas / People (2) Plantas / Plants (18) plantas companheiras (1) plastic (3) Poesia (1) politica (1) Politica / Politics (12) poluição (1) polution (6) pomar (1) portugal (99) Portugal interview (1) Pow Wow (2) Principios / Principles (3) Productos de limpeza / Cleaning products (3) pumpkins (1) punks (1) Quechua (1) Raised beds (2) reciclagem (3) recycle (6) recycling (2) religião (1) Religion (2) repteis (1) resistance (1) Revolução (1) Revolução / Revolution (2) rir (3) Rosemary Morrow (3) Rural (1) Russia (1) sabao vitamina d soap vitamin (1) saldanha (1) schools (2) sea (7) sedosas japonesas /Japanene silky bantan (1) selvagens (1) Sementes / Seeds (9) Sepp Holzer (6) sexy (1) Sintra (6) smile (1) social (12) Sociedade / Society (2) Solo / Soil (3) south (2) South africa (2) south america (4) spirituality (2) Sri Lanka (1) Strawbale (2) style (1) Super Adobe (1) survival (1) sustainable development (3) Sustentabilidade (1) Swales / Valas (3) Teacher (7) teacher trainning (1) TED (3) telhado verde (1) temperado (1) The true history (1) tips (2) to (1) Toby Hemenway (1) Toca do rebento (4) tomates (1) tomatoes (1) Trainning (1) Trangénicos / Trangenic (4) Transition Towns / Cidades de Transição (2) Trees (2) tribes (1) tricks (1) tropical (2) truques (1) Turkey (3) TV (4) U.S.A. (2) Uganda (2) uk (21) Urban (5) Urbana (2) USA (12) vananda shiva (1) Vandana Shiva (2) Vermicomposto / Worm compost (4) Vida (1) voluntariado (1) volunteer (1) war (2) What is Permaculture? (1) wild (1) Woman (1) work (1) workshop (2) youth (1) zimbabwe (1) zoning (1)

Specifics